Artigos

Os pais

Quando os pais dão a vida, agem de acordo com o mais profundo da sua humanidade, e dão-se enquanto pais aos seus filhos exatamente como são. Não podem adicionar qualquer coisa ao que são, nem podem deixar qualquer coisa de fora. Pai e mãe, consumando o seu amor um pelo outro, dão aos seus filhos tudo o que são. Assim, a primeira das Ordens do Amor é que os filhos tomam a vida como ela lhes é dada. Uma criança não pode deixar qualquer coisa de fora da vida que lhe é dada, nem o desejo de que ela seja diferente vai mudar alguma coisa.

Uma criança É dos seus pais. O Amor, se for para ter sucesso, requer que um filho aceite os pais tal como são, sem medo e sem imaginar que poderia ter pais diferentes. Afinal de contas, pais diferentes teriam filhos diferentes. Nossos pais são os únicos possíveis para nós. Imaginar que qualquer outra coisa seja possível é uma ilusão.

Aceitar nossos pais tal como são é um movimento muito profundo. Implica o nosso acordo com a vida e o destino, exatamente como nos são apresentados pelos nossos pais; com as limitações que são inerentes a isso. Com as oportunidades que damos a nós próprios. Com o enredo no sofrimento, má sorte e culpa da nossa família, ou sua felicidade e boa sorte, tal como pode acontecer.

Esta afirmação de nossos pais tal como são é um acto religioso. Expressa a nossa prontidão a dar falsas expectativas, que excedem ou caem de acordo com a vida que os nossos pais nos deram realmente. Esta afirmação religiosa estende-se para além dos nossos pais, e assim, ao aceitar os nossos pais, devemos olhar para além deles. Devemos ver para além deles à distância, de onde a própria vida vem, e devemos curvarmo-nos perante o mistério da vida. Quando aceitamos os nossos pais tal como são, reconhecemos o mistério da vida e submetemo-nos a ele.

Você pode testar o efeito desta aceitação na sua alma imaginando-se profundamente curvado perante os seus pais e dizendo lhes, "a vida que vocês me deram veio para mim ao preço total que vos custou, e o preço total foi o que custou. Eu aceito-a com tudo o que vem com ela, com todas as suas limitações e oportunidades." No momento em que estas frases são sinceramente ditas, nós reconhecemos a vida como ela é e nossos pais como são. O coração abre-se. Quem quer que controle esta afirmação sente-se pleno e em paz.

Compare o efeito desta afirmação com o seu oposto, imaginando-se a afastar-se de seus pais, dizendo, "eu quero pais diferentes. Não gosto de como os meus são." Que ilusão, como se fosse possível sermos nós próprios e ter pais diferentes. Aqueles que falam em segredo estas frases afastam-se da vida como ela é, e sentem-se vazios, sem apoio, e não encontram paz com eles próprios.

Algumas pessoas temem que se aceitarem os seus pais tal como são, devem também aceitar o lado mau deles, e agem como se pudessem escolher somente a parte da vida que preferem. Temendo aceitar a totalidade da vida, também se perde o que é bom. Aceitando os nossos pais como são, aceitamos também a plenitude da vida, tal como ela é.


Bert Hellinger

Mitos e verdades sobre a Constelação Familiar de Bert Hellinger 

Muitas pessoas que não têm conhecimento sobre Constelação Familiar acabam passando uma visão errônea sobre essa postura terapêutica para quem nunca participou criando uma barreira sobre essa terapia contemporânea.Vamos lá desmitificar o assunto, mostrando o que é verdade e o que é mito sobre essa terapia que tem curado várias pessoas pelo mundo. A Constelação Familiar é método terapêutico difundido em vários países pelo seu criador, o alemão Bert Hellinger. Nessa terapia se utiliza da teoria dos Campos Morfogenéticos de Rupert Sheldrake, um biólogo inglês e tem como objetivo principal localizar e remover bloqueios nas áreas : financeira, amorosa, de saúde, de trabalho, psíquica de qualquer geração ou membro da família que possuam emaranhados de alguma forma estão obstruindo os campos de energia dessa pessoa.Esclarecido que Constelação Familiar é um método terapêutico, agora vamos entender que não se trata de adivinhação, o que é colocado no campo não parte de uma ideia ou sugestão do terapeuta, nem do cliente. A percepção do terapeuta é o que guia o cliente numa constelação, mas o que surge não parte, de forma alguma, do profissional. A informação que aparece é o que é acessado pelos representantes do campo familiar do cliente que traz o tema da constelação.Não se trata de religião ou sessão espírita. A Constelação é um processo que faz parte da ciência fenomenológica, embasada em teorias científicas e pela filosofia percebida e aplicada pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger. O fato de falar sobre os antepassados e a influência que eles exercem sobre nós, mesmo depois de mortos, faz com que pessoas que não entendem como funciona acreditem ser ligado ao espiritismo. Vale esclarecer que antepassados: São todas as pessoas que viveram e tiveram parte no nosso sistema familiar. Nossos pais são nossos antepassados, assim como nossos avós, bisavós e assim por diante.

Bert explica que nossa alma clama por pertencimento, clama por ordem e clama por equilíbrio.

Constelação não é mágica ou sobrenatural, ela trabalha com a ciência dos fenômenos e com informações bem concretas. O cliente chega com algo concreto que gostaria de olhar, como um problema de relacionamento com o pai, ou dificuldade em prosseguir em sua vida profissional. Em poucas palavras, e de forma bem direta, ele coloca o assunto para qual gostaria de olhar. Ao colocar os representantes no campo, o terapeuta e o cliente observam os movimentos que se originam do sistema familiar do cliente, chegando a uma nova imagem e informação da dinâmica que atua.

Quais os efeitos da constelação familiar? Muitos casos as leis da constelação estarão atuando assim que sai do campo em que quem participou ganha percepções e compreensões totalmente novas. A constelação traz ao cliente novas informações que fazem o processo de mudança ocorra.

Com a constelação você consegue ver além do aparente levando a vida com mais leveza, mostra uma possibilidade que de outra forma não perceberíamos, mostra o problema por outro ângulo, mostra sentimentos não processados do nosso sistema, voltamos para nosso lugar, percebemos o que é nosso e o que não é e por fim a constelação fornece uma grande força para que possamos seguir no caminho da cura e da volta ao nosso lugar de pertencimento dentro da família.Vale a pena participar e conhecer essa técnica, mas vale um alerta, a constelação familiar para ser realizada tem que ser feita com profissionais que tenham curso e estejam habilitados para conduzir o processo.

Autor: Eluise Dorile

Fonte: https://www.olhardireto.com.br/artigos/exibir.asp?id=8479&artigo=mitos-e-verdades-sobre-a-constelacao-familiar-de-bert-hellinger

Renovar o Relacionamento



A convivência de duas pessoas que se amam precisa ser renovada. A expressão dos sentimentos é muito importante. Muitas pessoas tem dificuldade de expressar os sentimentos.

É bonito quando a gente consegue dizer para o outro, o sentimento que está implícito mas não dito. É maravilhoso ouvir do parceiro (a) "Muito obrigado por existir em minha vida" Isto é renovar o casamento, o relacionamento.

Precisa haver a renovação, não é só dizer "eu te amo", isto muitas vezes a gente diz. Sim, estas palavras também são lindas e significa muito, mas aqui me refiro a dizer:

"Muito obrigada por ser meu marido (esposa) até hoje"

"Eu reconheço a sua importância em minha vida"

"Quero caminhar contigo" 

" Sua felicidade me faz feliz"


Experimente dizer, não espere que o outro seja o primeiro, diga você. Encontre a sua verdade para o seu amor.


Tomar os pais


Muitas vezes os filhos se tornam críticos dos pais e não recebem de fato a vida que eles passaram. Muitos filhos carregam um "peso" desejando que seus pais deveriam ter sido de outra forma. Aceitar a vida que deles receberam, sem excluir nada, nem desejar que tivesse tido outros pais, e receber a vida como um tesouro, é valorizar a si próprio e a sua vida.

Na consumação do amor os pais entregaram a totalidade do que possuíam compreender e aceitar profundamente isto, é aceitar o que está dentro de sí mesmo, ou seja, que tudo que carrega em seu ser é parte de cada um deles.

Só a partir daí, de honrar tudo o que foi recebido, da forma que foi, ocorre a aceitação de sí mesmo,. Então em primeiro lugar o filho deve dizer SIM aos pais e aos antepassados, como eles são.

Esse ato de tomar a vida é uma realização profunda, que consiste em assumir a própria vida e o destino, tal como foi dado através dos pais. E a partir daí, com essa força, viver seu próprio destino com o coração expandido 

Bert Hellinger entrevistado por Gerhard Walper Firedberg,


2004 A frase que cura

HELLINGER: a parte das constelações dedicadas ao autismo, quero aproveitar esta jornada para apresentar o desenvolvimento das Constelações Familiares. Um desenvolvimento que eu observei em mim é que quando a gente se expõe realmente a uma situação e logo espera, chega para a gente uma frase decisiva. Quando se verbaliza, não é necessário fazer mais nada. Esta frase tem uma força muito particular e atua por si mesma. Faz um tempo estava comigo um homem que pratica montanhismo com jovens delinquentes e também trabalha com constelações. Estávamos conversando juntos; e eu disse " um momento, quero encontrar uma frase que possa utilizar quando escala com os jovens". A frase era: "aqui acaba". É uma frase com muitos níveis, visto que fica em aberto o que e onde acaba. Poderia ser por exemplo um comportamento que tenha tido na prisão... Em Roma disse a uma mulher: "Aquele que quer viver de acordo com seus desejos, perde sua vida". Se trata de saber como a gente consegue estas frases. Quero ensinar como se chega a tocar a profundidade da alma, é daí que surge de repente uma dessas. Aquele que se vê brindando uma frase, chega a ter um bom resultado. Tem nela algo poético e no fundo não é terapia. Assim que, quero praticar com os participantes a forma de encontrar estas frases. Quando já ouvimos algumas e deixamos que penetre em nós, logo sabemos como encontrá-las. Muitas destas frases são uns "koan". Eu defini uma vez o koan como sendo "algo contraditório que tem sentido" São muito condensados em aparência e não se soltam da gente. Utilizarei também outros meios de proceder, segundo como se dê.

WALPER: onde se concentras quando fecha os olhos e espera que te chegue a frase?

HELLINGER: me concentro na pessoa e em seu sistema e espero até que chegue uma frase que mude tudo. Não se pode inventar nem buscar esta frase. Se espera permanecendo em aberto e de repente ela está aí. Surpreendentemente. Quando trabalhamos assim, com a alma, sentimos ainda outra coisa. Alcançamos o profundo da alma, é aí onde encontramos alguns dragões. A princípio pensamos que são feios e maus. Cuidam um tesouro especial. Ao enfrentarmos eles e se nos reconciliarmos com eles, nos guiam para algo essencial.

Experiência com o autismo

WALPER: em fevereiro passado, durante a jornada em Garmisch, relatou algumas observações sobre constelações de crianças autistas. Tens algumas novas?

HELLINGER: Em Taiwán e China fiz duas constelações com crianças autistas que estavam presentes. Um garoto de 14 anos estava com sua mãe, psicoterapeuta. Nós olhamos para sua família e descobrimos que havia acontecido um crime. A vítima parecia ser também um perpetrador, assim é como apareceu através da constelação. Em todo caso, no final todos estavam caídos no chão. O assassino do irmão do avo estendeu o braço. Então fiz com que o jovem deitasse a seu lado. O perpetrador o tomou em seus braços. O jovem se acalmou se voltou completamente normal. E ficou para todo o curso e mais tarde atendeu o curso de Netra (organizador em Taiwan) porque havia ficado fascinado. Voltou a falar, estava totalmente normal, muito inteligente. De uma vez se havia liberado um canal com ele. Netra me contou mais tarde em China, estava assombradíssimo. Em todo caso se trata de abrir novas perspectivas dentro do sistema de modo que o amor flua e se crie um ambiente liberado.

Eu gostaria de comprovar em sua jornada de setembro como se pode ajudar a famílias com crianças autistas. Não se pretende curar a uma criança. Em caso de uma enfermidade tão difícil como esta seria presumir. Vejo mais como um projeto de comunidade onde você e outros, por exemplo Sieglinde Schneider que também fez muitas experiências positivas com crianças autistas, poderiam contribuir com suas experiências. Bom, eu gostaria de seguir com aquilo.

WALPER: Em Garmisch formulou a hipótese seguinte: o autista retém um grito ou talvez uma palavra. Quando esta palavra ou grito se expressa, se abre algo na alma. O amor pode fluir novamente, o autista pode perceber novamente e entrar em contato.

HELLINGER: Sim. Já tive experiências com autistas no passado e quis testar uma constelação em Garmisch. A palavra que o menino da ocasião não podia pronunciar era "mamãe". Aqui se dão muitos nexos distintos. Em um curso para psicóticos em Sta. Bárbara, se encontrava também uma família com autistas. A constelação foi muito dramática e se comprovou outro aspecto novo. Não se pode reduzir o autismo a um esquema simplificado, seria demasiado primário. O autista é alguém que com amor assume algo. Encontra a paz quando alguém o acolhe com amor, sobretudo aquele pelo qual ele se fez cargo. Frequentemente pode ser um perpetrador. Mas tampouco quero reduzi-lo a isto. Me mantenho atento e se algo mais surge eu aponto e me adapto. Quando nos encontremos no decorrer de setembro observaremos juntos o que acontece e trocaremos. Certamente chegaremos a muitas percepções. Nos ajudarão a lidar com esses destinos com mais fluidez e cuidado. Nos dedicaremos com uma nova curiosidade e motivações para descobrir novos territórios. Com toda cautela sim, mas com coragem.

WALPER: obrigado pela entrevista e bela conclusão.



Relacionamento Humano

Toda vida do planeta é organizada em Sistemas, nós vivemos em sistemas, o familiar, o organizacional, o escolar, nosso corpo é um sistema, sendo assim tudo funciona a partir sistemas.

Nascemos em um sistema familiar que se pararmos para pensar, existem muitas gerações atrás de nosso nascimento, o qual, na maioria das vezes não sabemos direito as histórias, os acontecimentos, as situações belas ou trágicas que ocorreram com nossos antepassados, e não nos damos conta de quais padrões se repetem em nossa família.

O Relacionamento Humano é pautado por Leis , que são:

O Pertencimento - todos no sistema familiar tem direito de pertencer

A Hierarquia - Aquele que chegou primeiro ao sistema tem direito de precedência.

Equilibrio de Troca - O dar e o receber devem estar em equílibrio

Se essas Leis são desrespeitadas, desordens ocorrerão no Sistema Familiar, gerando diversos problemas para os o membros da família e os que futuramente entrarão no sistema.

O trabalho de Constelação Familiar Sistêmica, olha profundamente para a "alma" da família, identificando de forma consciente o que está ocorrendo com o sistema familiar, proporcionando a oportunidade de reconciliação com aquilo que está em desordem, trazendo muitas vezes a solução de problemas que vivenciamos no dia a dia.

A Constelação pode ajudar em conflitos familiares como relacionamento entre pais, filhos, irmãos, tios, avós, conflitos entre casais,  dificuldade em comunicar-se, problemas de saúde, conflitos entre sócios, funcionários e clientes, problemas financeiros, dificuldades em geral.

                                                                                                                          Por Fátima Bahamondes


Relacionamento de Casal

O relacionamento de um casal é o mais sagrado que existe, é a partir daí que a possibilidade de uma nova vida começa, pois o casamento está a serviço da vida. E quando esse encontro acontece, um novo sistema familiar se inicia, cada um traz sua própria história, sua ancestralidade, sua consciência familiar. Para que o relacionamento seja bem sucedido é necessário que os dois aceitem e respeitem as raízes um do outro. O amor só pode permanecer se aceitamos e respeitamos nossas raízes assim como de nosso parceiro. Para que esse amor funcione o homem e a mulher tem que estar disponíveis um para o outro, e também deixar de ser fiel primeiramente a seus pais passando a ser fiel em primeiro lugar a seu cônjuge, mas sempre honrando e agradecendo a tudo que veio de seus pais e a todos que vieram antes. Em uma relação de almas e mentes ambos partilham com o parceiro suas experiências e crescem de forma individual também. Mas quando um dos parceiros se recusa a crescer, e o outro em sua alma diz, eu também fico e não cresço, permanecendo num lugar pequeno, a consequência na vida do casal é sentida como um fardo, como um obstáculo ao crescimento pessoal, e neste caso o relacionamento sofre, e aquele que está impedido de crescer tem que sair. As ordens do amor estabelecem que deve haver uma troca entre um homem e uma mulher. Para que a relação seja feliz, os dois tem que dar e receber com amor e respeito o que o outro necessita. Os dois tem o mesmo tamanho na relação. A mulher traz a amorosidade e não sente a necessidade de controle e o homem protege e cuida da mulher, um completa o outro naquilo que lhe falta. Dessa forma não só o casal será feliz, como também os filhos serão mais felizes e prósperos. Lembrando que a Constelação familiar traz a oportunidade de "olhar" para todas as questões que o casal possa ter em busca de uma vida mais feliz. 

Por Fátima Bahamondes